GIDEÃO E OS 300 VALENTES

GUERRAS BÍBLICAS: GIDEÃO E OS 300 VALENTES: Parte 06

1194
A.E.C.
Palestina
Campanha da Fonte de Harode
Civilização Hebráica – Midianitas – Amalequitas
General: Gideão
Forças: Civilização Hebráica
Contingente: 10.000
General: Saimuna – Zeba
Forças: Midianitas – Amalequitas
Contingente: ~15.000

CAMPANHA DA FONTE DE HARODE

Israel enfrentou crises após crises durante o inicio de sua história. Ataques repentinos de outros Estados e de grupos tribais constituíam uma constante perturbação e, por vezes, tornaram-se uma séria ameaça à sobrevivência da confederação tribal.A ajuda das tribos vizinhas, que poderiam dever favores ou se sentir ameaçadas pelo mesmo inimigo, por vezes estava disponível, principalmente quando um líder carismático pedia ajuda.

Gideão era um desses lideres carismáticos. Ele foi impelido a tal notoriedade pela necessidade de lidar com os intensos ataques dos midianitas nômades. Esses invasores montavam camelos, como povo do deserto que eram, e tinham a ajuda dos amalequitas e dos povos chamados Benei Quedem [filhos do Oriente].

Foram os próprios israelitas que tinham  trazido sobre si esses tempos difíceis. Mais uma vez, haviam esquecido que sua prosperidade e segurança pois a sua prosperidade dependiam de serem fieis  a Yahweh. Ao começarem mais uma vez a adorar deuses e ídolos falsos, os israelitas precisavam aprender uma lição. Dessa vez os instrumentos da retribuição divina haveriam de ser os midianitas e os amalequitas.

O INIMIGO

Os midianitas eram adoradores de Baal-Peor e outros deuses reprovados pelos israelitas.  O próprio Moisés ordenou aos israelitas que fizessem guerra contra Midia e o conflito resultante era previsivelmente brutal.

Os amalequitas também tinham uma história de conflito com os israelitas. Eles tinham atacado os hebreus enquanto estes peregrinavam no deserto do Sinai e guerrearam contra eles de forma intermitente desde então. Parece que alguns desses conflitos foram muito dolorosos. Até hoje, os amalequitas são apresentados como os inimigos mortais de Israel e a palavra é, por vezes, usada para indicar um inimigo do povo israelita.

ENTRA GIDEÃO

No tempo em que Gideão surgiu no cenário, os midianitas tinham estabelecido acampamentos no lado ocidental do rio Jordão e dali vinham atacando gravemente o território israelita. Algumas tribos locais tinham sido subjugadas e agora estavam sendo oprimidas. Os ataques por ocasião das colheitas vinham ocorrendo há seis anos e uma crise se aproximava.

Gideão, um homem comum, foi escolhido por Yahweh para salvar os israelitas. Embora não acreditasse em seu chamado, Gideão pediu uma prova na forma de um milagre, e isso lhe foi concedi¬do. Ele pediu ainda mais uma prova, e um segunBabylon under attackdo milagre aconteceu, deixando-o convencido de seu chamado para atuar em nome de Deus.

Visto que os problemas enfrentados pelos israelitas resultavam da adoração a Deuses Pagãos, Gideão não começou sua campanha militar sem antes colocar a própria casa em ordem. Em primeiro lugar ele se dirigiu aos altares de
Baal e de Aserá em sua cidade natal e os destruiu, repreendendo o seu povoa do afastamento do verdadeiro Deus. Sem dúvida, Gideão pode citar muitas ocasiões de problemas sobrevindo a Israel por causa de sua idolatria. Em todos esses casos, os israelitas acabaram enfim vitoriosos, obtendo paz e prosperidade renovadas, mas somente após retornarem ao verdadeiro caminho..

 GRANDE MULTIDÃO DE ISRAEL SE REÚNE

Os guerreiros vieram da tribo de Manassés, à qual Gideão pertencia, e também das tribos de Aser, Naftali e Zebulom. Havia mais de 3O.OOO homens e isso era gente demais para os propósitos de Gideão. O Antigo Testamento diz que Deus queria garantir que o crédito da futura vitória lhe fosse atribuído, presumivelmente para que os israelitas soubessem que não poderiam prosperar sem sua verdadeira religião.

Um exército como esse era grande o suficiente para ganhar sem qualquer ajuda divina, ou pelo menos seus membros poderiam pensar que o crédito da vitória lhes seria atribuído. Isto, diz a Bíblia, não concordava com os propósitos de Deus, de mostrar aos israelitas que eles precisavam da ajuda divina. Conseqüentemente, Gideão foi instruído a enviar para casa os que estivessem com medo.

JUÍZES 7:1-8

-Então Jerubaal (que é Gideão) se levantou de madrugada, e todo o povo que com ele havia, e se acamparam junto à fonte de Harode, de maneira que tinha o arraial dos midianitas para o norte, no vale, perto do outeiro de Moré.  E disse o Senhor a Gideão: Muito é o povo que está contigo, para eu dar aos midianitas em sua mão; a fim de que Israel não se glorie contra mim, dizendo: A minha mão me livrou.
Agora, pois, apregoa aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for medroso e tímido, volte, e retire-se apressadamente das montanhas de Gileade. Então voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram.
E disse o Senhor a Gideão: Ainda há muito povo; faze-os descer às águas, e ali os provarei; e será que, daquele de que eu te disser: Este irá contigo, esse contigo irá; porém de todo aquele, de que eu te disser: Este não irá contigo, esse não irá.
E fez descer o povo às águas. Então o Senhor disse a Gideão: Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber.
E foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e todo o restante do povo se abaixou de joelhos a beber as águas.

ca33cde5-b1c9-4d73-8097-78c38160faef - Cópia
E disse o Senhor a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas vos livrarei, e darei os midianitas na tua mão; portanto, todos os demais se retirem, cada um ao seu lugar.
E o povo tomou na sua mão a provisão e as suas buzinas, e enviou a todos os outros homens de Israel cada um à sua tenda, porém os trezentos homens reteve; e estava o arraial dos midianitas embaixo, no vale.

A ILUSÃO DE GIDEÃO

Gideão posicionou seus 3OO homens depois do escurecer. Cada um tinha uma trombeta e uma tocha escondida em um jarro de barro. Eles se aproximaram furtivamente do acampamento midianita e, ao sinal de Gideão, cada homem revelou sua tocha e tocou sua trombeta. Os midianitas despertaram de seu sono ao forte estrondo das trombetas. As tochas de um exército avançavam em direção ao seu acampamento. Eles estavam sonolentos, surpresos e confusos, e rapidamente todos se encheram de pavor. Em meio ao caos, os homens confundiram-se, tomaram uns aos outros por inimigos e a luta dispersou-se pelo acampamento.

JUÍZES 7:9-25

A DEBANDADA DOS MIDIANITAS

E sucedeu que, naquela mesma noite, o Senhor lhe disse: Levanta-te, e desce ao arraial, porque o tenho dado na tua mão.

E os midianitas, os amalequitas, e todos os filhos do oriente jaziam no vale como gafanhotos em multidão; e eram inumeráveis os seus camelos, como a areia que há na praia do mar.
Então dividiu os trezentos homens em três companhias; e deu-lhes a cada um, nas suas mãos, buzinas, e cântaros vazios, com tochas neles acesas.
E disse-lhes: Olhai para mim, e fazei como eu fizer; e eis que, chegando eu à extremidade do arraial, será que, como eu fizer, assim fareis vós.
Tocando eu a buzina, eu e todos os que comigo estiverem, então também vós tocareis a buzina ao redor de todo o arraial, e direis: Espada do Senhor, e de Gideão.
Chegou, pois, Gideão, e os cem homens que com ele iam, ao extremo do arraial, ao princípio da vigília da meia-noite, havendo sido de pouco trocadas as guardas; então tocaram as buzinas, e quebraram os cântaros, que tinham nas mãos.
Assim tocaram as três companhias as buzinas, e quebraram os cântaros; e tinham nas suas mãos esquerdas as tochas acesas, e nas suas mãos direitas as buzinas, para tocarem, e clamaram: Espada do Senhor, e de Gideão.
E conservou-se cada um no seu lugar ao redor do arraial; então todo o exército pôs-se a correr e, gritando, fugiu.

fffffffffffffffffff
Tocando, pois, os trezentos as buzinas, o Senhor tornou a espada de um contra o outro, e isto em todo o arraial, que fugiu para Zererá, até Bete-Sita, até aos limites de Abel-Meolá, acima de Tabate.
Então os homens de Israel, de Naftali, de Aser e de todo o Manassés foram convocados, e perseguiram aos midianitas.

Com as trombetas ressoando e o choque das armas por trás deles, os midianitas fugiram para o oeste em busca de segurança. O que encontraram foi a força de 1O.OOO homens que Gideão trouxera com ele. Os midianitas, impelidos impetuosamente na direção das armas do exército de Gideão, não tinham qualquer chance.

Screenshot_47
E prenderam a dois príncipes dos midianitas, a Orebe e a Zeebe; e mataram a Orebe na penha de Orebe, e a Zeebe mataram no lagar de Zeebe, e perseguiram aos midianitas; e trouxeram as cabeças de Orebe e de Zeebe a Gideão, além do Jordão.

Fontes:  www.historia.templodeapolo.net/batalhas_ver.asp

https://www.bibliaonline.com.br/acf/jz

Próximo Link ➩ O ROUBO DA ARCA E A BATALHA DE MICMAS

Screenshot_21

MAIS ARTIGOS  EM:  ⇨ MISTÉRIOS BÍBLICOS

Participe Grupo Facebook: Debates perguntas cristãs complicadas

Anúncios

2 comentários sobre “GUERRAS BÍBLICAS: GIDEÃO E OS 300 VALENTES: Parte 06

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s