OS REIS DE CRÔNICAS

GUERRAS BÍBLICAS : OS REIS DE CRÔNICAS: Parte 09

0785
A.E.C.
Edom
Judá derrota Edom
 Civilização Hebráica – Civilização Judáica – Reino de Judá – Civilização Edomita – Civilização Israelita – Reino de Israel
General: Amazias
Forças: Civilização Hebráica, Reino de Judá
Contingente: 12.000
General:
Forças: Civilização Edomita
Contingente: 300.000

Em suas fronteiras orientais, Israel tinha uma série de pequenos Estados com abundantes tropas nômades. Dentre eles, Edom, a sudoeste do Mar Morto, era um dos mais estrategicamente importantes por controlar uma importante rota comercial e o acesso a Israel pelo sudoeste. Assim, quando Israel se tornou um Estado, Edom foi um dos primeiros alvos. O rei Davi (1OO2-97O a.e.c.) derrotou os edomitas no século IX a.e.c., sujeitando os príncipes de Edom ao mando israelita. Quando Israel e Judá se separaram, Edom ficou sob a autoridade do reino sulista de Judá, como um país tributário. Edom era pouco povoado e mal equipado com exércitos profissionais, armaduras, carros de guerra e cavalaria. Entretanto, em grande parte, era um território desértico, tornando difícil aos exércitos judaicos controlá-lo com arsenal militar típico dos séculos IX e VIII a.e.c.

A Perda de Edom

A Recuperação Militar de Judá

Por ocasião do reinado de Amazias, judá estava mais forte em termos militares. Os assírios, a nova potência do Oriente Médio, ainda estavam muito distantes para representar uma ameaça direta. Na verdade, o crescente imperialismo militante da Assíria nesse período era vantajoso tanto para Judá quanto para Israel, visto que em duas campanhas o rei assírio Adad-nirari III (806-782 a.e.c.) enfraqueceu o forte Estado sírio de Damasco, um perigo sempre presente para ambos. Além disso, Amazias estava em paz com seu rival Estado judaico de Israel. O tempo parecia oportuno para uma campanha com vistas à reconquista do comércio do território que Jeorão havia perdido.

O relato bíblico do ataque de Amazias a Edom afirma que o rei conseguiu juntar 3OO.OOO judeus, bem como um adicional de 1OO.OOO mercenários israelitas (2 Crônicas 25).

 A Campanha de Edoma.

Porém um homem de Deus veio a ele, dizendo: Ó rei, não deixes ir contigo o exército de Israel; porque o Senhor não é com Israel, a saber com os filhos de Efraim.
Se quiseres ir, faze-o assim, esforça-te para a guerra. Deus, porém, te fará cair diante do inimigo; porque força há em Deus para ajudar e para fazer cair.
E disse Amazias ao homem de Deus: Que se fará, pois, dos cem talentos de prata que dei às tropas de Israel? E disse o homem de Deus: Mais tem o Senhor que te dar do que isso.
Então separou Amazias as tropas que lhe tinham vindo de Efraim, para que se fossem ao seu lugar; pelo que se acendeu a sua ira contra Judá, e voltaram para as suas casas ardendo em ira.
Esforçou-se, pois, Amazias, e conduziu o seu povo, e foi ao Vale do Sal; onde feriu a dez mil dos filhos de Seir.
Também os filhos de Judá prenderam vivos dez mil, e os levaram ao cume da rocha; e do mais alto da rocha os lançaram abaixo, e todos se despedaçaram.

2 Crônicas 25:7-28

batalha no Vale do Sal

♦  O resultado da batalha no Vale do Sal foi uma grande vitória judaica. Os relatos remanescentes não revelam como a vitória foi obtida, porém o triunfo de Amazias foi inteiramente significativo. O autor de 2 Crônicas registra que os judeus mataram 1O.OOO inimigos no curso do combate. E relata mais ainda, que o exército judaico também capturou outros 1O.OOO homens, que os judeus mataram, precipitando-os de um penhasco. Amazias conseguiu consolidar sua vitória ao mover-se imediatamente contra a fortaleza de Sela, a capital de Edom (talvez a moderna el-Sela a sudoeste de Tapila, na Jordânia), que ele tomou mediante um violento ataque. Esses sucessos permitiram que Amazias restabelecesse o domínio judaico sobre toda a região norte de Edom.

A Rixa com Israel 

 ♦ Jeoás conduziu o exército israelita em uma invasão que penetrou fundo no território de Judá. Essa força encontrou o exército de Amazias,  na localidade de Bete-Semes em Sefelá (a região de terras baixas e planas entre a cadeia de montanhas centrais e a planície da Filístia na costa). Nessa batalha intensa, foi a vez do exército de Judá ser derrotado. O próprio Amazias foi aprisionado, enquanto os sobreviventes de seu exército fugiram em todas as direções.

Nenhum exército de Judá permaneceu em campo para oferecer qualquer oposição efetiva aos israelitas, então Jeoás se viu livre para marchar por onde quisesse. Desejando, evidentemente, ensinar uma lição a Judá, prosseguiu em direção aos contrafortes orientais, planejando derramar sua ira na cidade de Jerusalém, a capital de Amazias.
Porém os homens das tropas que Amazias despedira, para que não fossem com ele à guerra, deram sobre as cidades de Judá desde Samaria, até Bete-Horom; e feriram deles três mil, e saquearam grande despojo.
E sucedeu que, depois que Amazias veio da matança dos edomitas e trouxe consigo os deuses dos filhos de Seir, tomou-os por seus deuses, e prostrou-se diante deles, e queimou-lhes incenso.
Então a ira do Senhor se acendeu contra Amazias, e mandou-lhe um profeta que lhe disse: Por que buscaste deuses deste povo, os quais não livraram o seu próprio povo da tua mão?
Então parou o profeta, e disse: Bem vejo eu que já Deus deliberou destruir-te; porquanto fizeste isto, e não deste ouvidos ao meu conselho.

Porém Amazias não lhe deu ouvidos; porquanto buscaram os deuses dos edomitas.
E Jeoás, rei de Israel, subiu; e ele e Amazias, rei de Judá, viram-se face a face em Bete-Semes, que está em Judá.
E Judá foi ferido diante de Israel; e fugiu cada um para a sua tenda.
E Jeoás, rei de Israel, prendeu a Amazias, rei de Judá, filho de Joás, o filho de Jeoacaz, em Bete-Semes, e o trouxe a Jerusalém; e derrubou o muro de Jerusalém, desde a porta de Efraim até à porta da esquina, quatrocentos côvados.

yurts-good-enough-for-mongols-good-enough-for-you - Copia

♦ Não demorou muito para as forças israelitas abrirem uma brecha no muro setentrional da cidade com um ariete. Os israelitas invadiram a cidade, saquearam os tesouros do palácio e do templo, e então derrubaram uma faixa de 183m de comprimento do muro de Jerusalém para torná-lo ainda menos defensável no futuro. Antes de se retirarem, o rei Jeoás tomou reféns, talvez em troca do infeliz rei Amazias, e retornou para sua casa no norte. Amazias logo morreu, e seu filho Azarias (Uzias) (786-758 a.e.c.) encontrou-se em uma condição próxima de vassalo de Israel.

Também tomou todo o ouro, a prata, e todos os utensílios que se acharam na casa de Deus com Obede-Edom, e os tesouros da casa do rei, e os reféns; e voltou para Samaria.
E desde o tempo em que Amazias se desviou do Senhor, conspiraram contra ele em Jerusalém, porém ele fugiu para Laquis; mas perseguiram-no até Laquis, e o mataram ali.
E trouxeram-no sobre cavalos e sepultaram-no com seus pais na cidade de Judá.
2 Crônicas 25:7-28

Uzias sucessor de Amazias

Então todo o povo tomou a Uzias, que tinha dezesseis anos, e o fizeram rei em lugar de Amazias seu pai.
2 Este edificou a Elote, e a restituiu a Judá, depois que o rei havia morrido.
E saiu e guerreou contra os filisteus, e quebrou o muro de Gate, o muro de Jabne, e o muro de Asdode; e edificou cidades em Asdode, e entre os filisteus.
7 E Deus o ajudou contra os filisteus e contra os árabes que habitavam em Gur-Baal, e contra os meunitas.
E debaixo das suas ordens havia um exército guerreiro de trezentos e sete mil e quinhentos homens, que faziam a guerra com força belicosa, para ajudar o rei contra os inimigos.
E preparou Uzias, para todo o exército, escudos, lanças, capacetes, couraças e arcos, e até fundas para atirar pedras.

attilainsert8sfd - Copia
Também fez em Jerusalém máquinas da invenção de engenheiros, que estivessem nas torres e nos cantos, para atirarem flechas e grandes pedras; e propagou a sua fama até muito longe; porque foi maravilhosamente ajudado, até que se fortificou.
2 Crônicas 26:13-15

Mas, havendo-se já fortificado, exaltou-se o seu coração até se corromper; e transgrediu contra o Senhor seu Deus, porque entrou no templo do Senhor para queimar incenso no altar do incenso.
Porém o sacerdote Azarias entrou após ele, e com ele oitenta sacerdotes do Senhor, homens valentes.
E resistiram ao rei Uzias, e lhe disseram: A ti, Uzias, não compete queimar incenso perante o Senhor, mas aos sacerdotes, filhos de Arão, que são consagrados para queimar incenso; sai do santuário, porque transgrediste; e não será isto para honra tua da parte do Senhor Deus.
Então Uzias se indignou; e tinha o incensário na sua mão para queimar incenso. Indignando-se ele, pois, contra os sacerdotes, a lepra lhe saiu à testa perante os sacerdotes, na casa do Senhor, junto ao altar do incenso.

Uzias leproso

Então o sumo sacerdote Azarias olhou para ele, como também todos os sacerdotes, e eis que já estava leproso na sua testa, e apressuradamente o lançaram fora; e até ele mesmo se deu pressa a sair, visto que o Senhor o ferira.
Assim ficou leproso o rei Uzias até ao dia da sua morte; e morou, por ser leproso, numa casa separada, porque foi excluído da casa do Senhor. E Jotão, seu filho, tinha o encargo da casa do rei, julgando o povo da terra.
2 Crônicas 26:16-21

    Reina Acaz

Apos reinou  Acaz quando tinha vinte anos de idade,  e dezesseis anos reinou em Jerusalém; e não fez o que era reto aos olhos do SENHOR.
Antes andou nos caminhos dos reis de Israel, e, além disso, fez imagens fundidas a Baalins.molech_2 - Copia
Também queimou incenso no vale do filho de Hinom, e queimou a seus filhos no fogo, conforme as abominações dos gentios que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel.
Por isso o Senhor seu Deus o entregou na mão do rei dos sírios, os quais o feriram, e levaram dele em cativeiro uma grande multidão de presos, que trouxeram a Damasco; também foi entregue na mão do rei de Israel, o qual lhe infligiu grande derrota.
Porque Peca, filho de Remalias, matou em Judá, num só dia, cento e vinte mil, todos homens valentes; porquanto deixaram ao Senhor Deus de seus pais.
E os filhos de Israel levaram presos de seus irmãos duzentos mil, mulheres, filhos e filhas; e também saquearam deles grande despojo, que levaram para Samaria.

3 - Copia
Mas estava ali um profeta do Senhor, cujo nome era Obede, o qual saiu ao encontro do exército que vinha para Samaria, e lhe disse: Eis que, irando-se o Senhor Deus de vossos pais contra Judá, os entregou na vossa mão, e vós os matastes com uma raiva tal, que chegou até aos céus.
E agora vós cuidais em sujeitar a vós os filhos de Judá e Jerusalém, como cativos e cativas; porventura não sois vós mesmos culpados contra o Senhor vosso Deus?
Agora, pois, ouvi-me, e tornai a enviar os prisioneiros que trouxestes cativos de vossos irmãos; porque o ardor da ira do Senhor está sobre vós.
E lhes disseram: Não fareis entrar aqui estes cativos, porque, além da nossa culpa contra o Senhor,
Então os homens armados deixaram os cativos e o despojo diante dos príncipes e de toda a congregação.
E os homens que foram apontados por seus nomes se levantaram, e tomaram os cativos, e vestiram do despojo a todos os que dentre eles estavam nus; e vestiram-nos, e calçaram-nos, e deram-lhes de comer e de beber, e os ungiram, e a todos os que estavam fracos levaram sobre jumentos, e conduziram-nos a Jericó, à cidade das palmeiras, a seus irmãos. Depois voltaram para Samaria.
Naquele tempo o rei Acaz mandou pedir aos reis da Assíria que o ajudassem.
Porque outra vez os edomitas vieram, e feriram a Judá, e levaram presos em cativeiro.
Também os filisteus deram sobre as cidades da campina e do sul de Judá, e tomaram a Bete-Semes, e a Aijalom, e a Gederote e a Socó
E veio a ele Tiglate-Pileser, rei da Assíria; porém o pôs em aperto, e não o fortaleceu.
Porque Acaz tomou despojos da casa do Senhor, e da casa do rei, e dos príncipes, e os deu ao rei da Assíria; porém não o ajudou.

bartana_bodyh - Copia
E ao tempo em que este o apertou, então ainda mais transgrediu contra o Senhor, tal era o rei Acaz.
Porque sacrificou aos deuses de Damasco, que o feriram e disse: Visto que os deuses dos reis da Síria os ajudam, eu lhes sacrificarei, para que me ajudem a mim. Porém eles foram a sua ruína, e de todo o Israel.
E ajuntou Acaz os utensílios da casa de Deus, e fez em pedaços os utensílios da casa de Deus, e fechou as portas da casa do Senhor, e fez para si altares em todos os cantos de Jerusalém.
Também em cada cidade de Judá fez altos para queimar incenso a outros deuses; assim provocou à ira o Senhor Deus de seus pais.
E morreu Acaz, e o sepultaram na cidade, em Jerusalém; porém não o puseram nos sepulcros dos reis de Israel; e Ezequias, seu filho, reinou em seu lugar.
2 Crônicas 28:1-27

Senaqueribe Rei da Assíria ataca  Judá

Depois destas coisas e desta verdade, veio Senaqueribe, rei da Assíria, e entrou em Judá, e acampou-se contra as cidades fortificadas, e intentou apoderar-se delas.
Vendo, pois, Ezequias que Senaqueribe vinha, e que estava resolvido contra Jerusalém,
Teve conselho com os seus príncipes e os seus homens valentes, para que se tapassem as fontes das águas que havia fora da cidade; e eles o ajudaram.
Assim muito povo se ajuntou, e tapou todas as fontes, como também o ribeiro que se estendia pelo meio da terra, dizendo: Por que viriam os reis da Assíria, e achariam tantas águas?
E ele se animou, e edificou todo o muro quebrado até às torres, e levantou o outro muro por fora; e fortificou a Milo na cidade de Davi, e fez armas e escudos em abundância.
E pôs capitães de guerra sobre o povo, e reuniu-os na praça da porta da cidade, e falou-lhes ao coração, dizendo:

Assassins-Creed-small-fs

Esforçai-vos, e tende bom ânimo; não temais, nem vos espanteis, por causa do rei da Assíria, nem por causa de toda a multidão que está com ele, porque há um maior conosco do que com ele.
Depois disto Senaqueribe, rei da Assíria, enviou os seus servos a Jerusalém (ele porém estava diante de Laquis, com todas as suas forças), a Ezequias, rei de Judá, e a todo o Judá que estava em Jerusalém, dizendo:
Assim diz Senaqueribe, rei da Assíria: Em que confiais vós, para vos deixardes sitiar em Jerusalém?
Porventura não vos incita Ezequias, para morrerdes à fome e à sede, dizendo: O Senhor nosso Deus nos livrará das mãos do rei da Assíria?

O Rei  da Assíria Senaqueribe continuou suas provocações dizendo:
Qual é, de todos os deuses daquelas nações que meus pais destruíram, o que pôde livrar o seu povo da minha mão?
Agora, pois, não vos engane Ezequias, nem vos incite assim, nem lhe deis crédito; porque nenhum deus de nação alguma, nem de reino algum, pôde livrar o seu povo da minha mão, Também seus servos falaram ainda mais contra o Senhor Deus, e contra Ezequias, o seu servo.
Escreveu também cartas, para blasfemar do Senhor Deus de Israel, e para falar contra ele,
E clamaram em alta voz em judaico contra o povo de Jerusalém, que estava em cima do muro, para os atemorizar e os perturbar, para que tomassem a cidade.
Porém o rei Ezequias e o profeta Isaías, filho de Amós, oraram contra isso, e clamaram ao céu.
Então o Senhor enviou um anjo que destruiu a todos os homens valentes, e os líderes, e os capitães no arraial do rei da Assíria;

Anjo da Guerra

e envergonhado voltou à sua terra; e, entrando na casa de seu deus, alguns dos seus próprios filhos, o mataram ali à espada.
Assim livrou o Senhor a Ezequias, e aos moradores de Jerusalém, da mão de Senaqueribe, rei da Assíria, e da mão de todos; e de todos os lados os guiou.
Naqueles dias Ezequias adoeceu mortalmente; e orou ao Senhor, o qual lhe falou, e lhe deu um sinal.
Também o mesmo Ezequias tapou o manancial superior das águas de Giom, e as fez correr por baixo para o ocidente da cidade de Davi; porque Ezequias prosperou em todas as suas obras.
E dormiu Ezequias com seus pais, e o sepultaram no mais alto dos sepulcros dos filhos de Davi; e todo o Judá e os habitantes de Jerusalém lhe fizeram honras na sua morte; e Manassés, seu filho, reinou em seu lugar.
2 Crônicas 32:1-33

Reina Zedequias

Então o povo tomou a  Zedequias e o fez governar tinha a idade de vinte e um anos; e onze anos reinou em Jerusalém.
E fez o que era mau aos olhos do Senhor seu Deus;
Além disto, também se rebelou contra o rei Nabucodonosor, que o tinha ajuramentado por Deus. Mas endureceu a sua cerviz, e tanto se obstinou no seu coração, que não se converteu ao Senhor Deus de Israel.
Também todos os chefes dos sacerdotes e o povo aumentavam de mais em mais as transgressões, segundo todas as abominações dos gentios; e contaminaram a casa do Senhor, que ele tinha santificado em Jerusalém.
E o Senhor Deus de seus pais, falou-lhes constantemente por intermédio dos mensageiros, porque se compadeceu do seu povo e da sua habitação.
Eles, porém, zombaram dos mensageiros de Deus, e desprezaram as suas palavras, e mofaram dos seus profetas; até que o furor do Senhor tanto subiu contra o seu povo, que mais nenhum remédio houve.
Porque fez subir contra eles o rei dos caldeus, o qual matou os seus jovens à espada, na casa do seu santuário, e não teve piedade nem dos jovens, nem das donzelas, nem dos velhos, nem dos decrépitos; a todos entregou na sua mão.
E todos os vasos da casa de Deus, grandes e pequenos, os tesouros da casa do SENHOR, e os tesouros do rei e dos seus príncipes, tudo levou para babilônia.
E queimaram a casa de Deus, e derrubaram os muros de Jerusalém, e todos os seus palácios queimaram a fogo, destruindo também todos os seus preciosos vasos.

300: Rise of an Empire
E os que escaparam da espada levou para babilônia; e fizeram-se servos dele e de seus filhos, até ao tempo do reino da Pérsia.
Para que se cumprisse a palavra do Senhor, pela boca de Jeremias, até que a terra se agradasse dos seus sábados; todos os dias da assolação repousou, até que os setenta anos se cumpriram.
Porém, no primeiro ano de Ciro, rei da Pérsia (para que se cumprisse a palavra do Senhor pela boca de Jeremias), despertou o Senhor o espírito de Ciro, rei da Pérsia, o qual fez passar pregão por todo o seu reino, como também por escrito, dizendo:
Assim diz Ciro, rei da Pérsia: O Senhor Deus dos céus me deu todos os reinos da terra, e me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém, que está em Judá. Quem há entre vós, de todo o seu povo, o Senhor seu Deus seja com ele.
2 Crônicas 36:1-23

∗ Significado Crônicas :é uma narrativa histórica que expõe os fatos seguindo uma ordem cronológica. A palavra crônica deriva do grego “chronos” que significa “tempo“. Crônica é uma narração curta escrita pelo mesmo autor e publicada em uma seção habitual do periódico, na qual são relatados fatos do cotidiano e outros assuntos relacionados. Os cronistas procuram descrever os eventos relatados  de acordo com a sua própria visão crítica dos fatos, muitas vezes através de frases dirigidas ao leitor, como se estivesse estabelecendo um diálogo.

O livro de Crônicas da Bíblia narra a historia de uns 20 Reis e Portanto é uma narrativa curta que não entrou em maiores detalhes  que explicaria os reais  motivo do que teria levantado a Ira de Deus a ponto de condenar o povo pelo seus pecados só descreve na maior parte o pecado do Rei não da sociedade em geral, essa carência em maiores explicações.

Fontes :    http://www.historia.templodeapolo.net/batalhas_ver.asp?Cod_batalha=26&value=Judá%20derrota%20Edom&civ=Civilização%20Hebráica&liv=&guerra=Guerras%20Bíblicas#topo#topo

https://www.bibliaonline.com.br/acf/2cr

MAIS ARTIGOS  EM:  ⇨ MISTÉRIOS BÍBLICOS

Participe Grupo Facebook: Debates perguntas cristãs complicadas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s