JOSUÉ O GENERAL CONQUISTADOR

GUERRAS BÍBLICAS: JOSUÉ O GENERAL CONQUISTADOR: Parte 01

JOSUÉ SE PREPARA

1510
A.E.C.
General: Josué
Forças: Civilização Hebraíca
Contingente: 11.000
General:
Forças: Civilização Fenícia – Cananeus
Contingente: 12.200
_______________
Um bom líder – e Josué era um deles – sabe da importância de se manter o ardor em qualquer empreendimento. Jericó está em ruínas. Forçando um pouco mais sua vantagem, os israelitas tinham a oportunidade de ser algo mais do que um povo isolado em uma terra estranha e hostil. Eles teriam de conquistar e manter território, teoricamente em uma área que os hititas ou um Egito ressurgente julgariam muito difícil ou cara para se invadir.

Quarenta anos no deserto serviram para enrijecer os homens em idade militar remanescentes, a ponto de formarem uma excelente e dedicada infantaria leve, porém pouco serviram para prover em termos da tecnologia necessária para o combate de infantaria armada ou para amplas ações planejadas de cerco. As montanhosas terras altas do interior favoreciam o tipo de exército que os israelitas podiam juntar, então Josué conduziu o seu povo em direção ao centro de sua “terra prometida” e do objetivo militar deles.

O povo hebreu acreditava demasiadamente que Yahweh poderia interferir em uma batalha, conceder ânimo há alguém ou a outros milagres divinos. Conquistar Canaã seria difícil e demorado. Homens do exército de Josué iriam morrer em combate, talvez isso pudesse perturbar o psicológico do estrategista hebreu, a entrada na terra prometida deveria ser triunfal e gloriosa. Os hebreus não poderiam demonstrar suas fraquezas e medos, tendo como missão inicial a motivação, munição principal para Josué e seus homens.

Cerca de 13OO anos antes de Josué, o terreno de Ai tinha sido uma imponente fortaleza na montanha. Da estrutura original permanecia o suficiente para permitir que Betel estabelecesse ali uma efetiva guarnição com sólidas patrulhas de ponta a um custo mínimo. Seus recursos deveriam estar já bastante esticados ao se apressar em preparar suas próprias defesas.

a_historia_de_ester - Cópia

Josué enviou um destacamento de reconhecimento pelas trilhas montanhosas até a vizinhança de Ai. O relatório deles foi otimista:

“Não suba todo o povo, subam uns dois ou três mil homens para atacar Ai, pois eles sao poucos.”

PRIMEIRA INVESTIDA CONTRA AI

hqdefault (2) - Cópia

Josué parte para Ai que ficava 2,5 quilômetros de Betel, mandaram os espias, só que dessa vez eles erram na contabilidade dos soldados mandando aproximadamente três mil homens pensando que era pouco o exército da cidade de Ai, depois de sete anos de guerra foi onde Israel sofreu a sua única e humilhante derrota. Os israelitas desconfiaram que com a derrota para o povo de Ai, deveria alguém ter provocado à ira de Yahweh o Deus de Israel. Aonde o povo hebreu atribuiu a derrota a Acã por não ter obedecido aos mandamentos de Yahweh, e ter confessado pegar entre os despojos uma capa babilônica muito bonita, duzentas moedas de prata e uma barra de ouro pesando meio quilo, enterrando dentro de sua tenda, pois a ordem era destruir tudo e consagrar a seu Deus. Josué tomou Acã filho de Zaré, com a prata, a capa e a barra de ouro, bem como seus filhos50  Josué 7
e filhas, bois, jumentos e ovelhas, sua tenda e tudo o que lhe pertencia. Acompanhado de todo o Israel levou-os ao vale de Acor, e Josué lhe disse: “Como nos causaste desgraça, o Senhor hoje mesmo te trará desgraça”. E todo o Israel o apedrejou e depois atearam fogo em seus pertences. Ergueram sobre ele um montão de pedras que permanece até hoje, Por isso aquele lugar se chama vale de Acor. Acã foi morto por causa da sua desobediência.

O resultado do primeiro ataque israelita foi o primeiro revés da campanha de Josué. O relato bíblico dá conta de um ataque frontal repelido, deixando 36 hebreus mortos. Um fator que contribuiu para o fracasso israelita é a íngreme marcha que enfrentaram a partir da planície de Jericó, após a qual estavam exaustos. Por outro lado, os defensores estavam descansados, bem-protegidos das lanças devido a altura das antigas ruínas e prontos para atingir os seus agressores com grande poder e alcance.

A SEGUNDA INVESTIDA CONTRA AÍ

2f9e5c02f94d652c710e09facf9e26da - Cópia

Josué traçou uma estratégia diligentemente para não sofrer uma derrota igual da primeira. Colocou-se primeiro ao ocidente entre Betel e Ai no dia seguinte passou a guarda pelo povo com seus anciãos, ao anoitecer uma parte do povo israelita ficou no ocidente do povoado cerca de 25.000 homens e a outra parte ficou com Josué cerca de 5.000 acampando em um campo aberto ao norte de Ai, no dia posterior Josué e seu exército se apresentaram como se estivesse atacando Ai;

josue-luta-e-socorre-a-gibeao (1) - Cópia

Quando o “rei” de Ai viu Josué e suas tropas principais subindo o aclive em direção aos portões de sua guarnição, decidiu investir com a parte principal de sua guarnição para interromper o ataque israelita, tirando vantagem da inclinação da encosta da montanha para acrescentar ímpeto à carga e aumentar a fúria de seu ataque.

O rei da cidade vendo que seriam atacados novamente mandou seu exercito ao encontro deles, como se eles estivessem fugindo simulando outra derrota o exército de Josué atraiu eles para o deserto, quando Josué viu que o povo de Ai estava longe da cidade ele deu um sinal para tropa que estava na retaguarda atacasse a Cidade.

 UMA CIDADE CAI

asAXG (2)

“E Josué estendeu a lança que estava em sua mão na direção da cidade” [Josué 8:18].

Assim que viram uma bandeira pendurada na haste ou o brilho da ponta de uma lança, as tropas de apoio de Josué entraram em ação.

Com a área completa ou mesmo parcialmente abandonada pela guarnição, os israelitas puderam agora empregar o tipo de tática que permite mesmo a uma infantaria leve capturar uma posição defendida. Dois homens, ou mesmo um homem forte, podem levantar outro sobre um escudo, uma plataforma útil e plana para se escalar um muro. Depois de escalado o muro, as vantagens dos defensores, em decorrência da altura, desaparece rapidamente, enquanto os telhados das casas, os redutos de troncos ou qualquer outro tipo de estrutura proveem um meio relativamente fácil de entrada com muito menos resistência do que os muros de defesa.

E virando-se os homens de Ai para trás, olharam, e eis que a fumaça da cidade subia ao céu, e não puderam fugir nem para uma parte nem para outra, porque o povo, que fugia para o deserto, se tornou contra os que os seguiam.
E vendo Josué e todo o Israel que a emboscada tomara a cidade, e que a fumaça da cidade subia, voltaram, e feriram os homens de Ai.
Também aqueles da cidade lhes saíram ao encontro, e assim ficaram no meio dos israelitas, uns de uma, e outros de outra parte; e feriram-nos, até que nenhum deles sobreviveu nem escapou.
Porém ao rei de Ai tomaram vivo, e o trouxeram a Josué.
E sucedeu que, acabando os israelitas de matar todos os moradores de Ai no campo, no deserto, onde os tinham seguido, e havendo todos caído ao fio da espada, até serem consumidos, todo o Israel se tornou a Ai e a feriu ao fio de espada.
Josué 8:20-25

bible0051 (1) - Cópia

MARTELO E BIGORNA

As chamas e a fumaça por detrás dos defensores da guarnição os avisaram do perigo em que agora se encontravam. Entretanto, Josué de modo algum dera por encerrado sua ação contra os defensores de Ai e Betel. Todos os três grupos do exército israelita agora convergiam em direção aos fenícios  oeste de Siquém, dominando ao norte pelo monte Ebal e ao sul por Gerizim.

Era muito tarde para o comandante da guarnição restaurar qualquer tipo de ordem, e logo ele foi capturado e enforcado em uma árvore próxima, tendo, posteriormente, corpo lançado aos escombros.

Quando os israelitas terminaram aquele seu longo dia de matança, tudo o que restava da guarnição eram o gado e os despojos. De acordo com o relato bíblico, 12.OOO homens e mulheres foram mortos. Não há referência especifica à queda de Betel em si, porém, com os seus defensores mortos entre os remanescentes de Ai, sua queda foi inevitável. Mais cidades seriam tomadas, exércitos seriam derrotados e alianças seriam feitas – ao passo que os filhos de Israel firmavam-se com segurança na terra prometida.

Fontes:   .templodeapolo.net/batalhas_ver.asp?Cod_batalha

http://www.webartigos.com/artigos/as-estrategias-dos-hebreus-liderados-por-josue-para-a-conquista-de-canaa/101886/

https://www.bibliaonline.com.br/acf/js

【ツ】Bye♥

Próximo  ➩  CHUVA DE SARAIVA E O DIA EM QUE O SOL PAROU

Screenshot_16

MAIS ARTIGOS  EM:  ⇨  MISTÉRIOS BÍBLICOS

Participe Grupo Facebook: Debates perguntas cristãs complicadas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s